RSS
 

Toxoplasmose.

13 jan

O que é?

Toxoplasmose é uma zoonose – doença transmitida ao homem pelos animais – de ampla distribuição geográfica, sendo encontrada em todos os continentes dos mais variados climas sendo basicamente uma doença disseminada mundialmente.

É uma doença muito freqüente, mas poucos indivíduos infectados apresentam sintomas, com diagnóstico somente através da presença dos anticorpos no sangue (sorologia).

Qual o agente causador da Toxoplasmose?

A Toxoplasmose é classificada como protozoose – doença causada por protozoário – e o agente infeccioso é o Toxoplasma gondii.

 Como é o ciclo biológico?

O ciclo biológico do Toxoplasma gondii é dividido em dois tipos:

Ciclo intestinal (ocorre somente nos felinos) – o gato ingere carne de animais infectados pelo Toxoplasma gondii. Em seu organismo a forma de cisto do protozoário infectante reproduz-se formando estruturas chamadas oocistos (como se fossem ovos) e que são eliminados através das fezes. Por volta de 1 a 5 dias – em ambiente propício com temperatura e umidade ideais – estes oocistos amadurecem dando origem aos esporozoítos, tornando-se infectantes e sendo disseminados pelo ar, água ou pelos insetos.

O gato infectado elimina os oocistos por um período de 15 a 20 dias. Por este motivo o gato só oferece perigo de transmitir a toxoplasmose durante a fase de eliminação, pois fora deste período o gato não transmite a doença.

Ciclo extra-intestinal (ocorre em todos os animais) – Os oocistos maduros são ingeridos por outros animais (especialmente mamíferos e aves) e passa do intestino para o sangue e desta maneira pode se alojar em qualquer tecido do organismo: músculos, olhos, tecido nervoso, gânglios, fígado, etc. Uma vez nestes órgãos, se reproduz originando os cistos que provocam uma reação inflamatória e imunológica com a formação de anticorpos que limitam o crescimento do cisto. Desta forma, o cisto permanece em forma latente durante toda a sua vida no hospedeiro. Alterações clínicas só serão observadas caso haja uma queda de imunidade do hospedeiro que proporcionará uma reprodução ativa do parasita e conseqüentemente sintomas clínicos.

 Como se dá a transmissão?

Através da ingestão de cistos presentes na carne crua ou mal-passada, principalmente de suínos, caprinos e bovinos; ingestão de frutas, legumes e água contaminados por oocistos maduros em lugares onde não há saneamento básico; de transplantes de órgãos que contenham cistos tissulares; de transfusão de sangue; por contaminação da gestante para seu feto (forma congênita), pois o parasito é capaz de atravessar a placenta.

Quadro clínico:

A infecção humana é assintomática em 80 a 90 % dos casos, isto é, não causa sintomas, e pode passar despercebida naqueles pacientes cuja imunidade é normal. Entretanto, quando o paciente tem as defesas imunológicas diminuídas por qualquer razão os sintomas da doença podem se manifestar.

A toxoplasmose pode ser facilmente confundida com um resfriado ou gripe comum. Os sintomas mais freqüentes são:

Doença febril – febre e manchas pelo corpo como sarampo ou rubéola; pode haver sintomas localizados nos pulmões, coração, fígado ou sistema nervoso. A evolução dos sintomas tem curso benigno, isto é, autolimitado.

Linfadenite – são as famosas ínguas pelo corpo, mais localizadas na região do pescoço e raras vezes disseminadas.

Doença ocular – inicia com dificuldade para enxergar, inflamação, podendo levar à cegueira.

Toxoplasmose neonatal – infecção que ocorre no feto quando a gestante fica doente durante a gravidez, variando de uma forma assintomática até fatal dependendo da idade da gestação; quanto mais cedo se contaminar, pior a infecção.

Toxoplasmose e AIDS/Câncer – como a imunidade do paciente está muito diminuída, a doença pode se apresentar de forma muito grave, causando lesões no sistema nervoso, pulmões, coração e retina.

 Como posso saber se tenho a doença?

A única forma de se obter um diagnóstico definitivo é o exame de sangue, a sorologia.

 Como posso saber se o meu gato tem a doença?

A toxoplasmose intestinal pode ser diagnosticada pela análise de fezes e de sangue. Em lugares de alto risco, como gatis, refúgios de gatos, e em gatos de vida livre é importante que este controle seja feito periodicamente entre duas a três vezes por ano.

 A toxoplasmose tem tratamento?

O tratamento específico nem sempre é indicado nos casos em que o hospedeiro tem imunidade normal, exceto em infecção durante a gestação ou quando há comprometimento de outros órgãos como retina ou músculo cardíaco. Recomenda-se o tratamento em gestantes, recém-nascidos e pacientes imunodeprimidos.

 O que posso fazer para prevenir a toxoplasmose?

Comer carne completamente cozida. Após ter manuseado carne crua, lavar bem as mãos, toda a superfície que entrou em contato com o alimento e todos os utensílios utilizados. Lavar muito bem as frutas e os vegetais antes de ingeri-los. Evitar leite cru, não pasteurizado, seja de vaca ou de cabra. Usar luvas ao trabalhar no jardim. Limpar a caixa de areia do gato (use luvas ao trocar a caixa de areia) e trocar a areia diariamente. Combater os insetos principalmente as baratas.

 Dar ao gato somente ração industrializada específicas para o animal. Evitar que o gato cace baratas e ratos, pois eles são uma poderosa fonte de infecção.

 
29 Comentários

Publicado em Artigos

 

Deixe o seu Comentário

 
 
  1. rodrigo

    2 de outubro de 2013 às 16:25

    Pesquisa sobre vacinas existe sim, mas as lesões oculares geralmente são sequelas e não a doença em atividade, não se beneficiando de tratamento específico contra o Toxoplasma.

     
  2. keyla

    29 de setembro de 2013 às 00:01

    gostaria de saber se existem pesquisas no brasil para tentar criar sorologia ou erradicar essa doença, quais sao os investimentos da sude nesta area, se o portador da doença pode ter algum beneficio ja que a doença no meu caso compromete a visao dificultando trabalhar e estudar, devido as crises que sao mto dolorosas pélo local da lesao. obrigada aguardo resposta.

     
  3. danieli

    2 de setembro de 2013 às 00:12

    oi…gostaria de saber se tem cura para a toxoplasmose?que medico eu procura…já me tratei com o oftomologista, pq eu tinha a visão no olho esquerod embaçado, sumiu mas voltou…TEM cura?me ajuda

     
  4. rodrigo

    28 de agosto de 2013 às 10:39

    Luciana, você tem um risco desprezível de ter toxoplasmose novamente. Só se cogita uma reativação da doença em caso de imunodeficiência grave, associada a doenças como aids, cânceres etc. A testagem da toxoplasmose no pré-natal é rotina, mas não precisa ser frequente.

     
  5. rodrigo

    24 de julho de 2013 às 13:12

    Sua infecção é recente, e precisa aguardar a negativação da IgM. Consulte um infectologista.

     
  6. Márcia Moura

    21 de julho de 2013 às 12:43

    Dr ja tomei rovanicina por 15 dias e repeti o exame não mudou nada o resultado,gostaria de ter engravidado de novo mais com esse problema não posso preciso de ajuda.

     
  7. Márcia Moura

    21 de julho de 2013 às 12:24

    tenho toxoplasmose perdi meu bebe por conta disso com quase 4 meses de gestação,hoje depois de 3 meses desse acontecimento minha toxo ainda encontra se alta >650.0 IGG e reativo IGM,fiz todos os exames ate minha imunidade esta + alta que o normal não sei o que fazer se alguem tem alguma soluçao ou ta passando pelo mesmo problema comente

     
  8. rodrigo

    7 de fevereiro de 2013 às 21:36

    Em pessoas com a imunidade normal, geralmente não há outras manifestações. Consulte um infectologista para avaliar em detalhes e presencialmente.

     
  9. ketlyn

    5 de fevereiro de 2013 às 21:50

    Dr. eu estava vendo tudo embaçado e procurei um oftalmologista e ele pediu a minha sorologia e foi diagnosticado que estou com tocsosplamose eu estou com muito medo de ficar com sequelas na visão, mais além da visão eu posso ter mais complicaçoes

     
  10. ketlyn

    5 de fevereiro de 2013 às 21:41

    eu estou cm a tocsosplamose e esse site esta me ajudando bastante

     
  11. rodrigo

    8 de outubro de 2012 às 10:00

    Vinicius, dificilmente esses medicamentos levam à cegueira. Procure seu médico para avaliar seus sintomas.

     
  12. Vinicius

    5 de outubro de 2012 às 02:04

    Bom Dr. Eu estou com toxoplasmose e o tratamento é de 2 meses(pra mim falta uns 15 dias para terminar) num aguento mais esse remedios fortes e meu fígado tava inxado mais ja diminuiu !e sai uma pintinha perto dos cilios do lado de fora do olho, será que eu poço ficar sego ??

     
  13. rodrigo

    23 de maio de 2012 às 11:50

    A profilaxia secundária para toxoplasmose só está indicada em pessoas com imunodeficiência importante. Geralmente é feita com o cotrimoxazol (Bactrim).

     
  14. Alexandre Magno

    18 de maio de 2012 às 14:08

    O seu comentário aguarda aprovação.
    Alexandre, eu adquiri toxoplasmose desde 1999 e a partir daí já tratei 4 vezes, pois tenho lesões oculares que sempre reincidem, por isso, perdi parte considerável de minha visão e temo perde-la para sempre. Fiz três vezes tratamento com Sulfadiazina, Daraprin, Corticóides, e agora estou fazendo com Bactrin F, Clindamicina, e fiz aplicação local de corticóide e uso colírio a base de corticóides. Há algum tratamento novo que possa realmente impedir tais reincidências?
    Meu nome é Maria Lúcia

     
  15. rodrigo

    16 de maio de 2012 às 17:40

    Alexandre, ao doar sangue que seja IgG reativo para toxoplamose, não quer dizer que você esteja transmitindo o parasita, muito provavelmente apenas os anticorpos, não tendo risco adicional ao receptor de seu sangue. Se uma pessoa tem aids e é IgG positivo para toxo ela só corre risco de reativação da doença no caso das células CD4 (reponsáveis por parte fundamental da imunidade da pessoa) estarem muito reduzidas, aí sim podendo causar uma doença grave.

     
  16. Alexandre Magno

    15 de maio de 2012 às 21:39

    Rodrigo, minha dúvida não é sobre transmissão de HIV por transfusão de sangue. Tenho uma dúvida quanto à licitude de eu doar meu sangue. Como você esclareceu, meu lgG será sempre reativo para toxoplasmose. Imagino que quem receba meu também passe a essa condição. Desse modo, a pessoas, como eu, teria ainda mais graves problemas ao adoecer de AIDS, pelo fato de sermos como que “portadores não doentes” da toxoplasmose.

     
  17. rodrigo

    14 de maio de 2012 às 14:09

    Alexandre, o critério para impedimento temporário para doação de sangue para quem teve toxoplasmose é por 6 meses a 1 ano após a cura de Toxoplasmose comprovada laboratorialmente. A definição laboratorial geral desta cura é de IgM negativa e IgG reativa para toxoplasmose. Neste caso você não transmite mais a infecção. Não entendi bem a sua dúvida sobre a transmissão do HIV pela transfusão de sangue. A questão é que quem tem HIV/aids não pode doar sangue pois essa é uma forma de transmissão importante da infecção.

     
  18. Alexandre Magno

    9 de maio de 2012 às 16:30

    Olá! Em Março de 2010 eu tive toxoplasmose que não precisou ser tratada. Se me lembro bem, havia apenas um gânglio crescido e este foi o único “sintoma”. O resultado do exame, emitido em 08/04/2010: lgG 82,1 (referência: reativo se superior ou igual a 8 IU/ml); lgM 9,87 (referência: reagente indica infecção recente). OK. Eu era doador de sangue, e até então não tenho doado. Passaram-se dois anos. Só que disseram-me que com um atestado de “cura” eu posso voltar a doar meu sangue para o banco de sangue. O detalhe é: pesquisando na Internet eu vi que a taxoplasmose pode ser transmitida por transfusão de sangue! Agora estou em dúvida. O meu sangue realmente presta para ser doado? Eu precisaria fazer novos exames para saber isso? Que eu saiba, para o resto da minha vida os exames sempre vão dar “positivo” para toxoplasmose. Mesmo assim eu posso doar sangue com a consciência tranquila, sem medo de adoecer pessoas? Outra coisa: eu sei que se eu pegar AIDS eu tô ferrado! Isso também quer dizer que euem receber esse meu sangue de hoje (que não tem HIV), se pegar AIDS, também vai se ferrar, que nem se a AIDS fosse comigo?

     
  19. rodrigo

    10 de agosto de 2011 às 17:49

    Olá Lucia. A Toxoplasmose adquirida geralmente é uma doença benigna em pessoas com a imunidade normal. Manifestações atípicas ou raras devem ser investigadas com infectologista. No caso da manifestação ocular, o oftalmologista trata geralmente com a associação de corticóide oral e coliírios. Mas tem que ser visto o caso do seu esposo individualmente.

     
  20. lucia

    8 de agosto de 2011 às 13:55

    Dr:Rodrigo,meu esposo apresenta há doença toxo…no mesmo olho que tratou há uns dez anos atráz.Não sabiamos, que a doença podia voltar.O senhor pode me esclarecer sobre tramentos mais avançado.Ou o de metcorten,bactrin f e colirios são os mais recomendados.
    quero saber o melhor tratamento .Ah!o que tem de novidades sobre a vacina?E se quem tem a doença pode tomar.muito obrigada,aguardando sua resposta.

     
  21. vivian

    25 de maio de 2011 às 10:58

    adorei,a ki é bom D +

     
  22. Dr Rodrigo Zilli Haanwinckel

    16 de maio de 2011 às 16:52

    Alessandra. O IgM zero significa que você não tem ou não teve toxoplasmose recentemente. O valor da IgG deve ser comparada com o valor de referência do laboratório que fez o exame (consta no laudo). O que importa é que você não está com toxoplasmose agora, durante a gravidez. Consulte seu ginecologista para explicações mais detalhadas.

     
  23. alessandra

    16 de maio de 2011 às 12:50

    meu exame de sangue deu igg 63,4 ui/ml

    igm 0,00 ui/ml não da pra interpretar … será que pode me ajudar… Estou grávida…

     
  24. Dr Rodrigo Zilli Haanwinckel

    19 de outubro de 2010 às 15:57

    Helena, para o protozoário completar seu desenvolvimento ele necessita realizar o ciclo intestinal que ocorre apenas nos felinos. Por isso, os cães não transmitem diretamente a toxplasmose. Mesmo que tenha gatos você pode engravidar, contanto que não tenha contato direto, principalmente com as fezes do animal. Também deve evitar carnes cruas, além de frutas e legumes que não possa garantir que estejam muito bem lavados. Obrigado por sua participação no blog.

     
  25. Helena Yumy Hashizume

    19 de outubro de 2010 às 15:10

    Dr., gostaria de saber se cães também podem transmitir toxoplasmose aos humanos. Pergunto, pois não tenho imunidade contra a doença, e me disseram que eu não poderia ter um cão de estimação caso eu quisesse engravidar.

     
  26. admin

    15 de janeiro de 2010 às 17:49

    É isso mesmo Evinha. A recomendação de não ingerir nenhuma carne crua é uma recomendação geral contra as contaminações alimentares. O sushi ou o sashimi estão relacionados (ainda em fase de estudos) ao parasito causador da difilobotríase, causa de diarréia e anemia megaloblástica, e não à toxoplasmose.

     
  27. Eva

    15 de janeiro de 2010 às 16:17

    Rodrigo,
    Na verdade, meu comentário é uma pergunta. O que acha da orientação dos obstetras para gestantes que nunca se infectaram com toxoplasmose evitarem ingerir comida japonesa? Pergunto isso, pq, de acordo com o artigo, a contaminação pode ser feita com ingestão de carne bovina ou suína crua ou mal passada e não peixe.

     
  28. admin

    15 de janeiro de 2010 às 10:58

    Valeu, Marrento
    Obrigado por ajudar nos testes!
    Abraço

     
  29. Luis Fernando

    14 de janeiro de 2010 às 18:50

    Muito bom!!!